Moldado pela ciência para ser produtivo e rústico, o Nelore BINO é uma seleção desenvolvida no ambiente desafiador do Oeste Baiano.


Há 25 anos, a Agropastoril Antônio Balbino investiu em matrizes Nelore PO das tradicionais famílias criadoras Calmon e D´Almeida Borges, além de um lote de novilhas de linhagem baiana da família de Miguel Vita. Assim nasceu o Nelore BINO.


Embora relativamente jovem, a marca tem muita história para contar – com resultados que não acontecem por acaso. A somatória da origem a partir de um rebanho já selecionado e adaptado na Bahia com a utilização de tecnologias para medir, selecionar e multiplicar características de interesse econômico faz com que o Nelore BINO evolua a passos largos, sem perder a essência funcional, responsável pela raça Nelore dominar as pastagens brasileiras.


No DNA do gestor, o agrônomo Antônio Balbino, consta o perfil técnico e a herança de uma família tradicional na política e no desenvolvimento do agronegócio baiano. Balbino sempre esteve atualizado para definir suas estratégias de criação e seleção do rebanho, por isso a utilização de consultorias especializadas para comporem sua equipe se tornou uma regra. É o verdadeiro espírito de time.


O Nelore BINO seleciona seu rebanho Nelore PO sob o registro da ABCZ, desde 1996, além de participar dos programas de melhoramento da ANCP (Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores) e do PMGZ (Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas).

Para complementar uma seleção que considera o ambiente, há 16 anos, o Nelore Bino realiza sua tradicional prova de ganho em peso a pasto, que é oficializada pela ABCZ. Estratégica para boa formação dos grupos de manejo, a prova traz resultados fenotípicos importantes para seleção dos indivíduos melhores adaptados ao sistema de produção e clima do Oeste Baiano.


Para compor a prova, são consideradas as avaliações visuais pela metodologia EPMURAS, importante ferramenta para seleção do biotipo produtivo e funcional – assim como a raça, e a mensuração das características de carcaça por ultrassonografia.


Todas essas medidas fenotípicas compõem um índice de seleção intra-rebanho que é somado às avaliações genéticas e genômicas da ANCP e do PMGZ. A partir daí é constituído o critério de seleção que tem por base o conceito Boi com Bula – ou seja, que equilibra morfologia com avaliações genéticas. É assim que a marca segue no rumo do Nelore Produtivo, Adaptado, Funcional e Lucrativo.


Texto: William Koury Filho